Quarta, 17 de Julho de 2024
19°

Parcialmente nublado

Rondonópolis, MT

Polícia PRAZER EM MATAR

Trio agiu como serial killer e pretendia matar um motorista por dia em MT

Detalhes estarrecedores foram revelados por um dos assassinos, menor de idade

16/04/2024 às 08h42
Por: Redação Fonte: FolhaMax
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um dos menores apreendidos na noite desta segunda-feira (15) pelo latrocínio de três motoristas de aplicativo, em depoimento à Polícia Civil, revelou que sentia prazer em cometer os crimes e que planejava, juntamente com os comparsas, matar um motorista por dia, agindo como verdadeiros serial killers. A informação foi divulgada pelo delegado Nilson Farias, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá, que destacou a necessidade de realização de exame de "insanidade mental" nos três criminosos, porque avalia não ser normal a postura deles. 

Foram detidos em flagrante um criminoso de 20 anos e dois adolescentes, de 15 e 17 anos. Segundo Farias, o garoto de 17 anos participou de um assalto com seu irmão, ocaisão em que a vítima reagiu, matando o irmão dele e ferindo o garoto, que perdeu um rim. A partir dessa situação, o menor buscou vingança para mostrar que o "crime também vence".

"Inicialmente, o plano era apenas roubar. No primeiro incidente, que eles praticaram, foi um roubo de veículo sem morte. No entanto, no segundo ocorreu que um dos menores teve um irmão assassinado e eles queriam vingança. Eles queriam demonstrar que o crime também vence. Assim, decidiram, em conjunto, cometer assassinatos. A ação despertou um sentimento parecido com o de um serial killer. De acordo com o que informaram durante o interrogatório, no momento em que cometeram o primeiro homicídio, sentiram prazer naquela morte, o que deu início a uma espécie de compulsão, fazendo com que desejassem matar um por dia", disse Farias em entrevista ao Bom dia Mato Grosso, da TV Centro América, na manhã desta terça-feira (16).

Durante o interrogatório na DHPP, os três confessaram friamente a execução dos motoristas que estavam desaparecidos e indicaram os locais onde ocultaram os corpos. Os três foram presos próximos à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cristo Rei, em Várzea Grande. Os corpos das vítimas: Márcio Rogério Carneiro, de 34 anos, e Elizeu Rosa Coelho, de 58 anos, foram localizados no bairro Jardim Petrópolis, na região do Chapéu do Sol, e em um lixão próximo do Capão do Pequi, ambos em Várzea Grande. A DHPP continua com as diligências nesta terça-feira para encontrar o corpo da terceira vítima, Nilson Nogueira, de 42 anos.

Conforme o delegado Nilson Farias, diante da gravidade, será solicitado que o trio seja submetido a exame de insanidade mental, "porque não é normal esse tipo de comportamento". 

Desaparecimentos

As investigações da DHPP iniciaram na manhã do último sábado (13), após a equipe do Núcleo de Desaparecidos receber informações sobre a primeira vítima, Elizeu Coelho. Entre a noite de sábado e a manhã desta segunda (15), a equipe do Núcleo de Desaparecidos recebeu a comunicação do desaparecimento de outros dois motoristas de aplicativos, Nilson Nogueira e Márcio Rogério Carneiro.

Elizeu Coelho dirigia um veículo Fiat Uno, por aplicativo de corrida, quando saiu para trabalhar no período da noite da quinta-feira (11) e não fez mais contato, comportamento que não era habitual da vítima em deixar de atender ligações ou enviar mensagens. Familiares começaram a buscar pela vítima e um genro de Elizeu encontrou o Fiat Uno perto de uma praça no bairro Cristo Rei.

A segunda vítima, Nilson Nogueira, morador do CPA 3, em Cuiabá, saiu de casa no início da noite de sábado para trabalhar como motorista de corridas por aplicativo, com seu veículo, um Ônix de cor prata. O pai dele procurou a Polícia Civil no domingo relatando que não conseguia falar com Nilson, que ele não tinha o hábito de dormir fora de casa e o celular estava fora de área. As investigações apuraram que o veículo de Nilson foi visto já na madrugada de domingo, por volta das 04h35 próximo à Ponte Nova, sentido Cuiabá - Várzea Grande.

Na manhã desta segunda-feira, o NPD recebeu o registro de desaparecimento da terceira vítima, Márcio Carneiro, que morava em um condomínio na Alameda Júlio Muller, em Várzea Grande. A esposa relatou que ele saiu de casa por volta das 21h de domingo dirigindo um Fiat Pálio de cor branca, locado, e desde então não fez mais contato. Na mesma manhã, o veículo foi localizado pelo proprietário, sem as placas, no bairro Cristo Rei.

“As diligências ininterruptas ocorreram desde sábado, quando a equipe recebeu a comunicação do primeiro desaparecimento, e empreendeu diligências durante o final de semana, continuando nesta segunda feira, com a indicação de mais dois desaparecidos. Redobramos os esforços que culminaram com a prisão de um maior e dois menores, que confessaram os crimes”, explicou o delegado Olímpio da Cunha Fernandes Jr.

Os três foram encaminhados no fim da noite desta segunda-feira para a sede da DHPP, interrogados e autuados em flagrante pelos crimes e atos infracionais análogos, respectivamente, a roubo majorado pelo concurso de pessoas, por restringindo a liberdade das vítimas, grave ameaça com emprego de arma branca e resultado morte em decorrência da violência e ocultação de cadáver das vítimas. O adulto responderá ainda por corrupção de menores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.