35°

Poucas nuvens

Rondonópolis - MT

Polícia MATO GROSSO

Gaeco descobre dano de R$ 148 milhões em fraudes ambientais; veja alvos

Irmãos são suspeitos de comandar irregularidades

22/07/2022 às 06h42
Por: Redação Fonte: FolhaMax
Compartilhe:
Gaeco descobre dano de R$ 148 milhões em fraudes ambientais; veja alvos

Membros de uma família são suspeitos de coordenar uma organização criminosa que utilizava de forma fraudulenta créditos florestais usando laranjas para “lavar” madeira extraída de forma ilegal em Mato Grosso. Dois deles foram presos, durante a deflagração da Operação Hamadríade, nesta quinta-feira (21), em municípios da região norte do estado, além de Cuiabá e endereços ligados ao grupo em Santa Catarina.

Foram presos na operação, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial no combate ao Crime Organizado (Gaeco) os empresários e irmãos Michel Alex Crestani e Fernando Bruno Crestani, além dos engenheiros florestais Flávio Luiz Rosa da Silva, Wanderley Batista de Brito e Ricardo Gomes Martins. Eles teriam movimentado, irregularmente, cerca de 300 mil metros cúbicos de produtos florestais e geraram um dano aproximado de R$ 147,9 milhões aos cofres públicos.

Ao todo, foram cumpridos cinco mandados de prisão e outros 20 de busca e apreensão. Os alvos poderão responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de capitais, falsidade ideológica, uso de documento falso, receptação, transporte ilegal de produto florestal e crime contra a administração ambiental, cujas penas máximas somadas chegam a 28 anos.

De acordo com o pedido de prisão preventiva, deferido pela juíza Ana Cristina Silva Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, a organização criminosa era dividida em três núcleos, sendo eles um empresarial e de liderança, onde figuravam Fernando Crestani, Michel Crestani e Leonardo Crestani Júnior. Os três engenheiros presos faziam parte do núcleo de responsáveis técnicos.

Ao pedir a prisão preventiva dos cinco investigados, o Gaeco apontou que os alvos eram reincidentes e alguns deles já haviam figurado na Operação Terra a Vista, deflagrada em 2019. A organização criminosa ainda tinha em sua composição a esposa de Michel, Edybisa Storch Crestani, assim como Celeusa Storch e Walfredo Batista de Brito.

O Gaeco apontou que a família Crestani possuía a propriedade das fazendas Matrinchã e Matrinchã II. As terras possuíam plano de manejo aprovado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) em nome de José Rodrigues, que seria um laranja.

A manobra daria uma aparência de legalidade aos créditos, em tese, fraudulentos adquiridos pela organização criminosa. “Segundo os fatos narrados, os Representantes aduzem que a prática de maquiar a origem ilegal do produto florestal, fazendo uso em tese, de laranjas, com a atuação efetiva de engenheiros florestais e empresários, supostamente se configurou como meio de vida de diversas pessoas envolvida na Organização Criminosa, já identificados à época dos fatos apurados ainda na Operação “Terra à Vista”, ou seja, no ano de 2014”, diz trecho do pedido de prisão obtido pelo FOLHAMAX.

De acordo com o Gaeco, as empresas beneficiadas pelos créditos gerados fraudulentamente teriam sido criadas irregularmente, havendo indícios de que seriam empresas de fachada ou registradas em nome de laranjas. As investigações apontaram ainda que sete dessas empresas seriam classificadas como desativadas ou inexistentes.

“Na evolução das investigações, desvelou-se o suposto envolvimento direto dessas empresas no esquema, evidenciado tanto na inserção de créditos florestais fraudados, como também na transferência desses créditos ilegais para terceiros, situação que teria proporcionado aos envolvidos a “lavagem da madeira”. Nesse sentido, conforme relatório final apurou-se, um total de 2964 "transações comerciais", sendo que, daquelas 10 empresas, algumas estavam desativadas ou seriam inexistentes no período analisado”, aponta o pedido de prisão. Ao todo, o Gaeco cumpriu cinco mandados de prisão preventiva e outros 20 de busca e apreensão. 

PRISÕES

MICHEL ALEX CRESTANI - Empresário

FERNANDO BRUNO CRESTANI - Empresário

FLÁVIO LUIZ ROSA DA SILVA - Engenheiro florestal

WANDERLEY BATISTA DE BRITO - Engenheiro florestal

RICARDO GOMES MARTINS - Engenheiro Florestal

 

BUSCA E APREENSÃO

MICHEL ALEX CRESTANI - Sinop

UZE MÓVEIS - Sinop

FERNANDO BRUNO CRESTANI - Palhoça (SC)

FERNANDO BRUNO CRESTANI - Sinop

FERNANDO BRUNO CRESTANI - Nova Monte Verde

FLÁVIO LUIZ ROSA DA SILVA - Alta Floresta

WANDERLEY BATISTA DE BRITO - Sinop

RICARDO GOMES MARTINS - Nova Monte Verde

EMPRESA MARLENE SIMON KEPPEL - Alta Floresta

EMPRESA A.L.A BORDIGNON - Nova Bandeirantes

EMPRESA RUAN MARQUES DA SILVA - Alta Floresta

EMPRESA F.R. Madeiras EIRELI - Nova Bandeirantes

JOSÉ RODRIGUES - Nova Bandeirantes

LEONARDO CRESTANI JÚNIOR - Cuiabá

MIRELE MATEUS APARECIDA DE MORAES - Alta Floresta

EMPRESA BRASIL FLORESTAL IND. E COMÉRCIO DE MADEIRAS - Nova Bandeirantes

WALFREDO BATISTA DE BRITO - Sinop

CELEUSA STORCH - Sinop

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Rondonópolis - MT Atualizado às 13h32 - Fonte: ClimaTempo
35°
Poucas nuvens

Mín. 14° Máx. 36°

Seg 38°C 17°C
Ter 36°C 19°C
Qua 37°C 19°C
Qui 30°C 19°C
Sex 25°C 17°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio