E-mail

contato@radarmt.com

WhatsApp

(66) 99986.5406

PREF. ROO - IPTU - 728 X 90 - TOPO
GOV MT - TOPO - 728 X 90 - MAIS MT
Tropical - TOPO
Brasil

Lira chama governadores para discutir Orçamento na pandemia

"É hora de contribuir, buscando novas alternativas e novas vias legais para, juntos, mitigarmos essa crise", escreveu deputado

27/02/2021 11h10
Por: Redação
Fonte: R7

Em uma série de posts em seu perfil em uma rede social, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anuncidou que vai convidar os governadores para darem sugestões na formulação do Orçamento Geral da União. "Com o recrudescimento e nova onda da pandemia, quero chamar todos os governadores para contribuírem com sugestões na formulação do orçamento geral da União", escreveu.

"É hora de contribuir, buscando novas alternativas e novas vias legais para, juntos, mitigarmos essa crise", continuou o deputado, citando que muitos governadores tiveram que adotar medidas mais duras, como o lockdown, para conter o avançao da covid-19.

A ação de Lira vem depois de críticas seguidas do presidente Jair Bolsonaro a prefeitos e governadores que implementaram medidas duras de restrição. Neste sábado (27), o presidente postou em sua rede social que "os que me criticam, façam como eu: venham para o meio do povo" - fazendo referência à aglomeração que causou durante evento no Ceará. Bolsonaro ainda escreveu o que o mais ouviu de seus seguidores foi "eu quero trabalhar".

Na nesta sexta-feira (26), o presidente disse que governadores que tomarem medidas de restrição de atividades deveriam bancar o auxílio emergencial. "O governador que fechar o seu estado, que destrói o seu estado, ele que deve bancar o auxílio emergencial", disse.

Pela manhã, em outro evento no interior do Ceará, Bolsonaro já tinha criticado a imposição de medidas por governadores e prefeitos para restringir a circulação de pessoas para conter a propagação do coronavírus, apesar de o Brasil estar atravessando o pior momento da pandemia.

Na sexta-feira (26), Lira sofreu uma derrota na Câmara ao não conseguir levar a PEC da imunidade parlamentar para votação no plenário sem antes passar por uma comissão, como prevê o Legislativo.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.