E-mail

contato@radardacidade.com.br

WhatsApp

............

Tropical - TOPO
FOI ATROPELADO

Família reconhece corpo de homem quase dois meses depois no IML

Familiares alegaram que o homem tinha o costume de passar alguns dias fora de casa. As únicas informações que o IML tinha sobre a vítima eram o nome, a idade e que era natural de Várzea Grande.

07/01/2021 04h17
Por: Redação
Fonte: Gazeta Digital

Após passar um mês e 20 dias no Instituto de Medicina Legal (IML), o corpo de Ronaldo Magalhães Viana, 39 anos, foi reconhecido pela família, na manhã desta quarta-feira (6). O homem foi atropelado em 14 de novembro de 2020 e permaneceu no local desde o dia 17.


De acordo com a assessoria da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), após o fato ser noticiado pela imprensa, a família de Ronaldo compareceu à Diretoria Metropolitana de Medicina Legal, onde estava o corpo.


Após o reconhecimento, a família relatou que acreditava que Ronaldo estivesse desaparecido. Eles chegaram a procurá-lo nas ruas, mas nunca o encontraram. Além disso, registraram o desaparecimento no Núcleo de Desaparecidos da Polícia Civil.

 

Familiares alegaram que o homem tinha o costume de passar alguns dias fora de casa. As únicas informações que o IML tinha sobre a vítima eram o nome, a idade e que era natural de Várzea Grande.


Ele foi atropelado em Cuiabá e encaminhado pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Municipal da cidade. Ele recebeu atendimento médico, mas não resistiu e morreu.


O corpo foi liberado pela manhã e sepultado à tarde. Não há informações do local em que Ronaldo foi enterrado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.