E-mail

contato@radardacidade.com.br

WhatsApp

............

Tropical - TOPO
MANIFESTAÇÃO

AL detona policiais que travaram Centro Político em protesto

Parlamentares alegam que projeto que categoria busca aprovar já tem acordo para ser aprovada por unanimidade

02/12/2020 13h49
Por: Redação
Fonte: FolhaMax

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, detonou a mobilização dos policiais penais, que fecharam as entradas do Centro Político Administrativo na manhã desta quarta-feira (2). O bloqueio ocorreu em protesto pela não aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 05, que regulamenta a carreira da Polícia Penal no Estado. 

No fim da sessão matutina, o chefe do Legislativo disse que não viu com “bons olhos” a atitude dos policiais, tendo em vista que a pauta já foi aprovada por unanimidade em primeira votação e tem o apoio de todos os parlamentares para ser aprovado em segunda. “Eu vi com mal olhos, não gostei dessa atitude deles. Houve a votação aqui com aprovação de 100%, eles tem o apoio dos deputados, tem um deputado [João Batista] que representa eles muito bem aqui e que estava conduzindo isso. Essas atitudes que eles fizeram não acrescenta em nada, muito pelo contrário, só atrasa”, disparou. 

Durante a sessão plenária matutina, o deputado estadual e ex-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Mato Grosso, João Batista (Pros), utilizou a tribuna para dizer que foi pego de surpresa com a manifestação, que causou um verdadeiro caos na Avenida do CPA. Ele ainda se desculpou com os colegas e servidores do Executivo e do Legislativo que ficaram impedidos de trabalhar, tendo o risco de ter o ponto cortado.

Apesar do transtorno, o deputado enfatizou que o protesto faz parte do processo democrático. “Quero me desculpar aos parlamentares e a todos os servidores públicos que trabalham no Centro Político Administrativo, pelo transtorno que foi causado nessa manhã. Eu também não sabia dessa manifestação. Agradeço a paciência de todos os servidores diante das mobilizações, porque a gente sabe que se não lutar não se consegue alcançar os objetivos”,  pontuou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.