E-mail

contato@radardacidade.com.br

WhatsApp

............

Tropical - TOPO
TIROS NA CABEÇA

Comando Vermelho executa adolescente dentro de hospital em MT

Em investigações pela cidade, os policiais tiveram a informação que um homem, membro do Comando Vermelho estava na cidade e já havia realizado um homicídio em Alto Paraguai em 6 de novembro e outro no mês de outubro.

19/11/2020 13h06
Por: Redação
Fonte: Gazeta Digital

Membros da facção Comando Vermelho executaram um adolescente de 16 anos dentro de um hospital em Alto Paraguai (218 km a médio-norte) na noite de quarta-feira (19). Três pessoas foram presas, entre elas a namorada da vítima, que é suspeita de participar do homicídio.

 

Segundo a Polícia Militar, Richard Willian dos Santos estava na unidade hospitalar com a namorada quando 3 homens armados, com os rostos encobertos entraram no local e foram atrás da vítima. O adolescente saiu correndo, mas acabou executado com tiros na cabeça na sala de atendimento.

 

Em investigações pela cidade, os policiais tiveram a informação que um homem, membro do Comando Vermelho estava na cidade e já havia realizado um homicídio em Alto Paraguai em 6 de novembro e outro no mês de outubro.

 

Na casa do suspeito foi encontrado um revólver calibre 38 e uma pistola calibre .40 escondidos dentro de um armário e enroladas em uma camiseta de time. Ele confessou o crime e disse que os outros homens foram contatados por telefone e que não sabiam onde eles moram.

 

Além desse homem foram presos o segurança da unidade de saúde, pois ele trocava mensagens sobre o crime com o membro do Comando Vermelho e também a namorada da vítima, que se contradisse várias vezes no depoimento.

 

(Atualizada às 8h21) Um jovem foi executado na noite de quarta-feira (18) dentro de um hospital em Alto Paraguai (218 km a médio-norte de Cuiabá). A vítima acompanhava uma mulher no pronto atendimento quando homens encapuzados invadiram o local e o assassinaram.

 

Informações preliminares são de que o rapaz chegou buscando atendimento para uma mulher. Pouco tempo depois que o casal entrou na unidade, 3 homens invadiram o hospital. Eles estavam encapuzados e armados.

 

A vítima tentou fugir correndo, mas foi alcançado pelos homens que o mataram com 4 tiros na cabeça. Foram vários tiros no corredor do hospital, que causaram pânico entre pacientes e funcionários.

 

Nenhum suspeito foi preso ainda e a Polícia Militar faz buscas na região. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.