E-mail

contato@radarmt.com

WhatsApp

(66) 99986.5406

Tropical - TOPO
Mato Grosso

Profissionais da educação aprovam programas de saúde e segurança no trabalho da Seduc

Esses programas são muito interessantes porque proporcionam, de fato, uma oportunidade para quem está em readaptação. Por serem 12 meses, dá tempo de fazer o acompanhamento dos problemas que levaram ao servidor a essa situação”, disse a professora Silvia

11/06/2021 15h20
Por: Redação
Fonte: Secom Mato Grosso

Sensação de estarem sendo acompanhados de perto em relação à saúde e segurança do trabalho. Os servidores definiram dessa maneira o que sentiram após serem atendidos pela equipe multidisciplinar do Programa de Educação para Redução do Absenteísmo (ERA) e Plano Estadual de Readaptação do Servidor da Educação (Perpe), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), na quinta (10.06) e sexta-feira (11.06), em Diamantino.

Os atendimentos ocorreram na Diretoria Regional de Educação (DRE), sendo ofertados aos profissionais de ensino que trabalham nas 46 unidades de ensino dos 12 municípios que compõem aquele polo: Diamantino, Nova Maringá, Santa Rita do Trivelato, Nova Mutum, São José do Rio Claro, Nobres, Rosário Oeste, Arenápolis, Alto Paraguai, Nortelândia, Santo Afonso e Nova Marilândia.

“Esses programas são muito interessantes porque proporcionam, de fato, uma oportunidade para quem está em readaptação. Por serem 12 meses, dá tempo de fazer o acompanhamento dos problemas que levaram ao servidor a essa situação”, disse a professora de informática Silvia de Paula Giacomini, de 42 anos.

A educadora leciona na Escola Estadual Nilce Maria de Magalhães, em Diamantino, e sofre de depressão com sintomas de fibromialgia. Está em readaptação há três anos. “O que queremos é a volta à nossa função de origem, o servidor quer melhorar. Com o Perpe, eu me sinto assistida pela Seduc”, falou.

Diretora da EE Nilce Maria de Magalhães, Vanessa Michelly de Moraes considera que os dois programas são importantes e adequados para o servidor público da educação, cujos cuidados devem passar pelas partes física e emocional.

“O ERA, por exemplo, vem com esse intuito de prevenção, o que vai ajudar muito quem trabalha nas unidades. O aspecto psicológico também conta bastante, lidamos com alunos, com pais, existe esse aspecto que precisa ser considerado. Esse é um programa que queríamos muito que acontecesse”, declarou.

ERA e Perpe

O Programa ERA e o Perpe são executados por profissionais do Comitê Setorial de Saúde e Segurança do Trabalho da Secretaria Adjunta de Gestão de Pessoas da Seduc. A equipe é formada por psicólogo, assistente social, educador físico, psicomotricista, enfermeiro, engenheiro de segurança do trabalho, nutricionista, fonoaudiólogo e fisioterapeuta.

O principal objetivo das duas iniciativas é diminuir a quantidade de profissionais afastados de suas funções: enquanto o ERA se concentra na prevenção e intervenção, o Perpe tem como foco o monitoramento da saúde do servidor e sua reabilitação.  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.