E-mail

contato@radardacidade.com.br

WhatsApp

(66) 99986-5406

Tropical - TOPO
ESTRADA FRIA

MPE investiga rodovia que custou o dobro do previsto em MT

Pavimentação teve preço inicial de R$ 9,4 milhões e subiu para R$ 19,4 milhões

08/10/2020 06h18
Por: Redação
Fonte: FolhaMax

O Ministério Público do Estado (MPMT) instaurou um inquérito para investigar a pavimentação da MT-020 – rodovia estadual que liga Chapada dos Guimarães (64 KM de Cuiabá) ao Lago do Manso, sendo a principal ligação até o distrito de Água Fria. A obra, contratada na gestão do ex-governador Pedro Taques (Solidariedade) no valor de R$ 9,4 milhões, tem valor atual de R$ 19,4 milhões, de acordo com o portal GeoObras.

O promotor Roberto Aparecido Turin assinou a portaria que deu início ao inquérito no último dia 5 de outubro. O membro do MPMT solicitou informações de uma auditoria realizada pela Controladoria Geral do Estado (CGE) em relação ao contrato com a Destesa Construções, organização que ficou responsável pelas obras.

Na avaliação do promotor, as possíveis irregularidades no contrato, que mais do que dobrou, poderiam ser a causa de danos aos cofres públicos. “A irregularidade poderia ser a causa de possível dano ao erário, vez que adicionou ao valor do contrato mais de R$ 7 milhões inicialmente não previstos para a obra de pavimentação da Rodovia MT-020, trecho: MT-251 - Água Fria - Lago do Manso - Subtrecho: Entr. MT-251 - em uma extensão de 23 km”, analisou o promotor de justiça.

Apesar da portaria apontar que ao contrato foi adicionado “mais de R$ 7 milhões”, o portal GeoObras, mantido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), revela um aumento ainda maior no negócio. Ou seja, de R$ 10 milhões.

 
 

A plataforma divulga informações de contratos firmados pelos órgãos públicos de Mato Grosso que estão sujeitos ao controle de contas do órgão. Ainda segundo o portal GeoObras, a validade inicial do contrato era de 630 dias, mas teve vigência final de 1.002 dias.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.