E-mail

contato@radardacidade.com.br

WhatsApp

(66) 99986-5406

Tropical - TOPO
Boi Gordo

Advogado réu na Lava Jato é investigado também por golpe no caso Boi Gordo

Coelho possui uma longa relação com histórias suspeitas. Além de na operação E$quema $, deflagrada na manhã desta quarta-feira, 9, ele se viu enrolado num crime cometido no fim do ano passado

10/09/2020 20h53
Por: Redação
Fonte: FolhaMax

Um dos advogados que se tornaram réu na Lava Jato já era investigado em um outro escândalo, o das Fazendas Reunidas Boi Gordo (FRBG). Antônio Augusto de Souza Coelho é acusado de desviar 80 milhões de reais de credores da FRBG por meio da Associação de Parceiros e Credores da Boi Gordo (APCBG). Ou seja, tem gente que acusa ter sido lesada duas vezes no escândalo de pirâmide financeira criada por Paulo Roberto de Andrade.

 

Coelho possui uma longa relação com histórias suspeitas. Além de na operação E$quema $, deflagrada na manhã desta quarta-feira, 9, ele se viu enrolado num crime cometido no fim do ano passado. A relação dele com um ex-policial militar do Mato Grosso do Sul culminou na morte do filho do militar. Coelho é desafeto da família Name, que o acusa de ter vendido fazendas em seu benefício enquanto era advogado e procurador da família. Segundo denúncia do Ministério Público do MS, os Name tentaram matar o policial, Paulo Xavier, mas se enganaram e assassinaram o filho do militar. De acordo com o MP, era uma tentativa de retaliação pelas práticas de Coelho e a aproximação com Xavier. O caso motivou uma investigação contra ele na Operação Omertà, devido à relação das fazendas negociadas com a igreja criada pelo coreano Sun Myung Moon (Reverendo Moon), a Associação das Famílias para Unificação e Paz Mundial (AFUPM).

Agora, ele aparece novamente no centro de uma nova operação. Segundo o Ministério Público Federal, o escritório de Coelho recebeu o soma milionária da Fecomercio do Rio de Janeiro. Pesam contra ele as acusações de lavagem de dinheiro e peculato.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.