E-mail

contato@radardacidade.com.br

WhatsApp

(66) 99986-5406

Tropical - TOPO
RINGUE ELEITORAL

Mendes critica Emanuel e cobra investigação da Deccor e MP contra prefeito

Mauro Mendes diz que faz estas críticas com

03/09/2020 12h57Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
Fonte: Gazeta Digital
Foto: Christiano Antonucci- Secom-MT
Foto: Christiano Antonucci- Secom-MT

O governador Mauro Mendes (DEM) questionou o fato dos órgãos de controle não estarem investigando a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) em alguns supostos casos de corrupção.  Segundo o governador, a Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor) e o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) deveriam ter a "orelha" puxada.  

 

"Todos os organismos de combate a corrupção tem atuar. A Deccor tem que dizer porque alguns processos [não andam]. Cadê aquela denúncia do Wilson Santos lá na época da eleição [2016]? O que aconteceu, que nada aconteceu? Tem que puxar a orelha da Deccor também, tem que puxar a orelha de quem é devido. O Ministério Público puxa a orelha de todo mundo. Por que o Ministério Público não fez nada sobre esse assunto? Aquele caso da Carumuru por exemplo", disse Mendes em entrevista a imprensa.  

 

A declaração ocorreu após ele ser questionado sobre a sucessão da prefeitura em Cuiabá. Questionado sobre o caso do vídeo em que Emanuel Pinheiro aparece recebendo maços de dinheiro, e que foram revelados na delação do ex-governador Silval Barbosa, o governador acredita que o julgamento virá da população.  "Eu não vou entrar nesse mérito, a população vai fazer esse julgamento. Agora eu falo com dor no coração e entreguei a cidade muito bem. E hoje eu veja ela totalmente detonada, com as finanças corrompidas", completa.  

 

Mendes afirma que pretende apoiar uma candidatura para derrotar Emanuel Pinheiro nas urnas. Para ele é preciso mudar a história recente de Cuiabá, que nesses últimos 4 anos, "piorou muito", afirma.   "As contas da prefeitura, hoje a prefeitura é quebrada. Deve pra Deus e todo mundo,  tem aí investigação sobre falsificação de balanço. Isso está lá, a secretaria do Tesouro Nacional (STN) suspendeu o rating da prefeitura de Cuiabá por indícios de falsificação dos documentos contábeis, existe uma investigação dentro do Ministério Público, dentro do Tribunal de Contas do Estado", alegou.  

 

Mauro Mendes diz que faz estas críticas com "dor no coração", já que foi prefeito da capital (2013-2016).  "Trabalhei muito nessa cidade para colocar e deixar ela com dinheiro em caixa, com saldo financeiro na conta da  prefeitura, e, lamentavelmente depois de 4 ano, tudo isso foi destruído", declarou.  

 

A briga entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro vem ocorrendo desde as eleições de 2016. Ela se intensificou em 2018, quando Emanuel não apoio Mendes, mesmo tendo o MDB na chapa de governo.  O embate entre ambos de lá pra cá, tem ultrapassado a barreira dos bastidores e ganhado a mídia diariamente.   Procurado para comentar as declarações, o prefeito Emanuel Pinheiro não atendeu e nem retornou nossas ligações.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.